“Eles estão preocupados que a oposição chegue e não necessariamente queira honrar os contratos ou procure brechas”, disse Russ Dallen, especialista em títulos venezuelanos da Caracas Capital Markets, em nota recente a investidores.

***

Ironicamente, caso Moscou permita que a Venezuela dê um calote, a Rússia poderá fazer valer sua penhora sobre o bem mais valioso da Venezuela: a petrolífera americana Citgo. Em 2016, Maduro obteve um novo empréstimo ao dar à petrolífera russa Rosneft uma participação de 49,9% na Citgo como garantia. Além disso, os 50,1% restantes – detidos pela petrolífera estatal venezuelana PDVSA – também estão atrelados a uma emissão de títulos de propriedade russa.

“Não seria estranho os russos tentarem exercer o penhor, simplesmente porque seria muito perturbador e caótico para os Estados Unidos”, disse Dallen.

https://www.dw.com/pt-br/como-resolver-o-imbr%C3%B3glio-da-d%C3%ADvida-da-venezuela/a-47500814